sexta-feira, 28 de abril de 2017

Região Centro vista à lupa – Figueira da Foz citada pelo ‘ponto forte’ do seu porto comercial

Emprego, indústria, desafios, retrato da população e os números. Conheça a região, as suas forças e fraquezas e o seu papel em Portugal… 
=Para ler artigo completo da revista Sábado CLICAR AQUI=

1º de Maio na Figueira da Foz – Comemorações na Esplanada, Picadeiro e Jardim

Já alguma vez provou ‘trouxa de alheira com doce de abóbora’? E ‘tosta de morcela e mel’!?

Hélder / Cátia / Chef Nelson / Mariana / Miguel
Decorreu hoje de manhã mais um show cooking no Mercado Eng. Silva no âmbito da parceria entre o Município e a Escola Profissional da Figueira da Foz. 
O Chef Nelson Cruz e alguns dos seus alunos preparam, com o intuito na divulgação dos produtos nacionais que se vendem no mercado, as iguarias ‘trouxa de alheira com doce de abóbora’, crocante de queijo da serra com mel, tosta de queijo fresco com cebolinho, misto de enchidos grelhados e tosta de morcela e mel.

quinta-feira, 27 de abril de 2017

Árvore desaparecida / cacto derrubado!

O ‘buraco’ onde se encontrava a árvore há muito desaparecida na rua dos Bombeiros Voluntários, segundo julgamos saber por se encontrar muito inclinada para a estrada e já quase a impedir a circulação de veículos maiores, continua ali no estado que a fotografia documenta (tirada no dia 3 de outubro do ano passado, mas árvore já retirada há mais de 2 anos). Ora, se se justificou a sua remoção, das duas uma: se é para recolocar outra, porque é que a secção camarária responsável ainda não o fez? Se não é, porque é que então aínda não arranjaram e empedraram este naco de passeio!? 
Já hoje mesmo, ao fim da tarde, uma camioneta ao passar na apertada rua Raimundo Esteves, derrubou uma grande parte do cacto que, graciosamente e artisticamente, se debruçava do quintal desta casa para a estrada. É daquelas situações em que dois volumes não podem coexistir no mesmo espaço: na estrada os carros e camionetas querem passar, e até os cactos precisam de ser podados!

Figueira em notícias por aqui e por ali!

O Grupo de Intervenção de Protecção e Socorro (GIPS) da Guarda Nacional Republicana terá mais 25 militares… decorrerá no Centro de Formação da Figueira da Foz, engloba um módulo de combate a incêndios florestais com a prática de exercícios de fogo real, e contará com o apoio logístico dos Bombeiros Municipais da Figueira da Foz. 
Dada a existência de alguns treinos operacionais haverá na Figueira da Foz movimentações anormais de meios humanos e materiais (viaturas e helicópteros) da GNR. 
…………………………………………….. 
O presidente do conselho de administração da The Navigator Company (antiga Soporcel) Pedro Queiroz Pereira, considera que com as novas regras decididas pelo Governo que travam a expansão da área de eucalipto no país "perdem as empresas deste sector, que vêem agravada a sua competitividade externa, e perde o País, sob a forma de escoamento de divisas e de destruição de postos de trabalho"… (Notícia completa no ‘site’ da revista Sábado online) 
 ……………………………………………………… 
Está a ser construído na Gala, freguesia de São Pedro, no sul da cidade da Figueira da Foz, um empreendimento turístico que incluiu a reabilitação de uma salina, sobre a qual vão ser instalados bangalôs, e uma unidade hoteleira de charme, podendo vir a ter, também, um restaurante. 
O complexo, que alia uma atividade histórica e artesanal à hotelaria mais moderna, deverá ter capacidade para 30 quartos… (Notícia completa no jornal As Beiras)
…………………………………………………….… 
Concessão de Obra Pública e Exploração do Complexo Piscina-Mar - A concessão é pelo prazo de 50 anos, e tem como objetivo a Reabilitação/Reconversão e Exploração do referido Complexo, de forma a conferir àquele equipamento valor e relevância no contexto da atividade turística da cidade, segundo o modelo de negócio do concorrente.
O qual deverá garantir, no entanto, o respeito por um programa mínimo exigido pelo Município… 
 ………………………………………………………. 
24 horas a dançar sem parar esta 6ª feira e sábado no Casino da Figueira, uma organização do Agrupamento de Escolas da Zona Urbana da Figueira da Foz… 
……………………………………………………….. 
O EMOTIONS LAND ROVER 2017, a ter lugar nos dias 29 e 30 de abril de 2017 na nossa cidade, pretende continuar a ser um dos maiores eventos monomarca na Península Ibérica. 
Nesta edição, à imagem do que foi feito nas edições anteriores, será pedido a cada participante que ofereça um saco de alimentação animal (1 saco por viatura) como forma de contribuição para o Canil Municipal da Figueira da Foz / Apaff. 

quarta-feira, 26 de abril de 2017

'O Trabalho' com mais um capítulo de uma interminável ficção

A Câmara da Figueira da Foz mandou fazer uma avaliação independente ao Edifício O Trabalho, para aferir se é técnica e legalmente viável acionar a ruína económica do imóvel. De acordo com o relatório, a autarquia pode avançar com aquela medida. 
De acordo com o jornal “As Beiras” de 21 de abril (onde pode ler a notícia completa) o objetivo da câmara visa a desvalorização do contestado edifício do Bairro Novo para um valor inferior ao da própria reabilitação. Assim, o dono (fundo de investimento norte-americano Apollo) deixaria de ver no imóvel um ‘ativo financeiro estratégico que convém manter como está’. 
Claro que – agora dizemos nós – depois de ano após ano se constar que vai ser reconstruído, que não vai nada ser reconstruido mas sim derrubado, que vai ser um centro comercial, que centro comercial sim mas ligado às freirinhas, que foi adquirido pela Isabel dos Santos, que o Casino da Figueira é que já o adquiriu, que um grupo chinês está interessado no local… bem, agora surge esta da “ruína económica”!
Aguardemos mais episódios dramáticos e bombásticos desta interminável história que, ressalve-se, já vem passando por vários mandatos de 4 presidentes de câmara!

Meninas são gémeas mas nasceram com cor de pele diferente!

Kalani e Jarani Dean, as gémeas que nasceram com cores de pele diferentes, celebraram no domingo passado, dia 23 de abril, o primeiro aniversário. As meninas, que se tornaram um fenómeno mundial da internet, são um caso raro de um fenómeno que só acontece a um em cada 500 casais multirraciais à espera de gémeos. 
A bebé Kalani tem olhos azuis e pele clara. Parace-se mais com a mãe, Whitney Meyer, que é caucasiana. Já Jarani, com a pele mais escura e os olhos castanhos saiu ao pai, Tomas Dean, que é negro… 
(Ler notícia completa de Correio da Manhã online AQUI)

terça-feira, 25 de abril de 2017

Casa pertencente ao município figueirense, desabitada e a caír de podre, preocupa moradores!

Quem o diz é o nosso leitor Miguel Feteira, sem hesitações: “-Na minha rua existe esta casa em muito mau estado, desabitada e a caír de podre. Não sei quanto tempo vai demorar mas já não deve faltar muito... para além de dar um aspecto horrível, é um perigo para os habitantes e para os meus filhos que costumam brincar perto dela. Esta casa pertence à Câmara Municipal da Figueira da Foz.”
Informa que é a casa situada no nº 16 da travessa da rua Actor Dias (esta que desce das traseiras do Coliseu Figueirense para a Ponte do Galante).

segunda-feira, 24 de abril de 2017

Vai para 3 anos a reclamar… mas tudo na mesma como a lesma!

“-…muitos afirmam: ‘…àh, e tal, mas para informar destas situações há um email da câmara, e outro da junta de freguesia, e outro do portal ‘Minha Rua’… mas há mais de dois anos que ando a reclamar (para a CMFF, JFBSJ, Portal a ‘A Minha Rua’, Delegado de Saúde, EDP (pela falta de iluminação), etc... mas continua tudo na mesma! (RCL)” 
E o “tudo na mesma” é estas escadas servirem de urinóis com o respetivo ‘cheirete’ agregado, lixarada por falta de limpeza, sujidade com terra sempre húmida e peganhenta, papéis, preservativos, paredes vandalizadas e com escritos obscenos… e logo ali na avenida 25 de Abril, uma data que esta 3ª feira se assinala!...
(Texto baseado nas declarações de dois nossos leitores: António Osoa e Rosalina Loureiro)

domingo, 23 de abril de 2017

A invasão dos plátanos e o homem que come árvores!

Na rua D. José I existem umas quatro ou cinco árvores bem altas (plátanos) que já ultrapassam os 3ºs andares dos prédios aí situados. 
Quando se quer entrar em casa não se vê nada pois os candeeiros públicos encontram-se no passeio contrário e a densa folhagem não deixa! “-Não conseguimos nem abrir a porta da rua, tal a escuridão!” acrescenta indignada a nossa leitora Izabel Santos que nos fez chegar este desabafo! 
E pergunta ‘se também não são gente’ como o são as pessoas das ruas Joaquim Sotto Mayor e da Liberdade que viram ‘as suas’ árvores serem podadas há pouco tempo, conquanto que por esta rua os plátanos já não são podados há três anos! 
Ora a nossa Câmara Municipal bem que poderia contratar este sujeito que faz notícia no jornal Correio da Manhã, com o seguinte título: Paquistanês viciado em comer árvores! ORA VEJA AQUI. Problema resolvido!

sábado, 22 de abril de 2017

Bairro Novo vai ter uma unidade hoteleira de Alojamento Local e restaurante inovador

O 1º e o 2º andar do edifício onde se situa o restaurante Caçarola Dois do empresário de restauração Mário Esteves, vão ser inaugurados em breve comportando um Alojamento Local. 
Com nove quartos de sublinhável requinte, com quartos de banho privativos cada um de cores diferentes evocando a fauna do mar da Figueira, terão disponíveis todas as últimas tecnologias. 
Ao mesmo tempo o restaurante, e aproveitando o ensejo, beneficiou de incisiva remodelação, passando mesmo a disponibilizar alguns equipamentos de restauração inovadores e direcionados para o futuro. 
Prevê-se que o restaurante abra já no final deste mês, e o Alojamento Local em finais de maio.

sexta-feira, 21 de abril de 2017

Peças de carros roubados na Figueira da Foz encontradas no norte do país

O Comando Territorial do Porto da Guarda Nacional Republicana recuperou, na Trofa e em Vila do Conde, numa operação iniciada em 17 de fevereiro e que teve o términus desta fase em 12 de abril, milhares de peças provenientes de mais de 300 veículos automóveis furtados. 
A operação, inserida num processo de investigação sobre crimes de furto e recetação de veículos furtados, concretizada em quatro buscas não domiciliárias efetuadas em armazéns e em estabelecimento comercial de peças usadas de veículos automóveis, exigiu uma análise, de forma pormenorizada, a proveniência dos milhares de componentes encontrados, destacando-se motores, caixas de velocidades, centralinas, bancos, tetos panorâmicos, eixos, charriots e portas, e que permitiu detetar componentes de mais de 300 veículos automóveis de gama média alta, com destacando-se as marcas BMW, Renault, Peugeot e Citroen, furtados durante o período compreendido entre 2011 e 2017 mas com especial incidência entre junho de 2015 e fevereiro de 2017. 
O ‘site’ da GNR informa ainda que o valor das viaturas que se comprovaram terem sido furtadas rondará os 5 milhões de euros, tendo sido iniciados os procedimentos para entrega dos bens agora recuperados aos seus legítimos proprietários. E o Correio da Manhã, na sua edição online de hoje, refere mesmo que "os carros eram sobretudo furtados no Porto e em Braga, mas que há registo de furtos da Figueira da Foz a Caminha!" 
Esta operação contou com a colaboração de dois peritos da Polícia Judiciária na identificação dos componentes.  (Site da GNR e CM)

Deve ser coisa de alguns ‘iluminados’ apagados!

Preocupado, o nosso leitor Luis Carlos faz a pergunta: 
“-Será que estarei a vêr mal!? É que há cerca de um mês que na rua Maestro David de Sousa vejo as luzes acesas às 3 horas da tarde e apagadas às 9 horas da noite! Serei eu a vêr mal!?

quinta-feira, 20 de abril de 2017

Horto da Figueira da Foz foi vendido em hasta pública!

Depois da hasta: Foz Plaza vai ser ampliado para este espaço 
podendo assim gerar 2 mil postos de trabalho!

Por detrás da Capela da Serra da Boa Viagem… passam ‘coisas’ pelos céus!

Quem faz a seguinte pergunta é o nosso leitor Manuel Ferreira: 
“-Não querem ver o que se está a passar nos céus da Serra da Boa Viagem!?” 
E logo de seguida dá a resposta: 
“-São fios telefónicos e de eletricidade!"

quarta-feira, 19 de abril de 2017

Viatura dos Bombeiros Municipais da Figueira da Foz sofreu hoje um acidente na rotunda da Gala

Uma viatura dos Bombeiros Municipais da Figueira da Foz envolveu-se esta tarde num acidente quando se encaminhava para um incêndio. 
O acidente deu-se na rotunda da localidade da Gala quando um Veículo Tanque Táctico Urbano  da corporação ia em deslocação para um incêndio agrícola que teve início as 16h23 na localidade de Alqueidão. Do sinistro não resultou qualquer ferido, apenas danos materiais. 
O trânsito esteve parcialmente interrompido na referida rotunda, enquanto que o incêndio foi pouco depois dado como dominado. 
(Foto SA / Compilação de notícia da Associação Bombeiros para Sempre que pode ler na íntegra AQUI)

Estrela está desaparecida do alto de monumento da cidade há mais de três anos!

Várias publicações no Facebook deram conta ontem, 18 de abril - Dia Internacional dos Monumentos e Sítios - da estranheza de não se ter ouvido nenhuma voz a condenar o atentado perpetrado contra o Monumento aos Mortos da Grande Guerra, na Figueira da Foz, para exigir a (re)colocação da Estrela prateada que o encimava e que, por motivo desconhecido, está desaparecida há mais de três anos! 
A Estrela prateada é (era) a razão de ser do monumento, porque apenas os combatentes e as unidades que estiveram na frente de batalha e suportaram o fogo inimigo, e se distinguiram pela sua acção militar, têm (tinham) o direito ao uso/exibição desse sinal distintivo. 
A Estrela prateada no Monumento aos Mortos da Grande Guerra da Figueira da Foz não é um pormenor que se possa "esquecer". É o elemento essencial, que lhe dá significado. 
O artigo foi partilhado e repartilhado na popular Rede Social (do qual não conseguimos extrair a autoria) e faz um extenso e completo estudo do monumento do qual aqui resumimos estas linhas.

Medicamento para paramiloidose vai começar a ser dispensado no hospital da Figueira da Foz

O medicamento para a paramiloidose (doença dos pezinhos) cuja prescrição era até agora só feita no Hospital de Santo António, vai começar a ser dispensado a partir desta quinta-feira também em hospitais da região centro, anunciou hoje o Centro Hospitalar do Porto. "A partir de 20 de abril, o medicamento será dispensado a doentes nos hospitais de Seia, Covilhã e Figueira da Foz, alastrando-se a experiência nos próximos dias a outros hospitais da região centro", refere a administração do Centro Hospitalar do Porto (CHP). 
(Ler notícia completa do Correio da Manhã AQUI)

terça-feira, 18 de abril de 2017

Ratazanas e lagartixas que “até mete medo”!

Garante quem aqui passa amiúde que, à noite, até mete medo. Até se vêm ratazanas a correr. “-Pois!...” – ajuntou um morador na zona – “-…de dia são mais lagartixas!” 
Num breve olhar pelo local observam-se garrafas de vidro e de plástico, latas de bebidas e de conservas, preservativos (?) e fraldas, dejetos de animais e – pareceu-nos – também humanos, papéis velhos… enfim, uma sujidade pegada! E em dias de calor surge também o mau cheiro!
E isto em local central da cidade, de acesso ao CAE, Museu e Biblioteca!
Aqui há umas poucas semanas andaram ali uns funcionários, sim senhor, que limparam as ervas daninhas crescidas e nada mais… o que, afinal, deixou a sujidade geral mais evidenciada!

Porto da Figueira recebeu hoje o maior navio de carga de sempre

O porto da Figueira da Foz recebeu hoje o maior navio de carga de sempre, um porta-contentores com mais de 134 metros de comprimento, disse fonte portuária. 
Construído em 2002, o navio Elbstrand tem 134,4 metros de comprimento e 22,5 metros de largura. Navega com pavilhão de Antígua e Barbuda e fez na Figueira da Foz uma escala experimental com movimentação de mil toneladas de carga. 
"Tudo indica que [a escala experimental] possa passar a ser regular num futuro breve, abrindo a porta para escala de navios um pouco maiores, o que representará uma importante melhoria na oferta de serviços portuários"… 
=Ler notícia completa de Diário de Notícias online AQUI=

segunda-feira, 17 de abril de 2017

Petição a favor da abertura da Base Aérea nº5 de Monte Real à aviação civil já ultrapassou as 1.500 assinaturas

A Petição, endereçada a “Sua Excelência Exmo. Sr. Presidente da República Portuguesa Professor Dr. Marcelo Rebelo De Sousa; Sua Excelência Exmo. Sr. Presidente da Assembleia da República Portuguesa Dr. Eduardo Ferro Rodrigues; e Sua Excelência Exmo. Sr. Primeiro-ministro de Portugal Professor Dr. António Luis Santos da Costa”, reza no seu primeiro parágrafo:
“-Vimos solicitar a V/Exas que a Base Aérea Nº5 (BA5) de Monte Real seja dotada das infraestruturas necessárias para permitir a regular utilização por parte de aviões civis e comerciais”.
Lembra ainda que esta é uma pretensão com 20 anos (remonta a 1997) e que na Região Centro existe um universo de 2,4 milhões de habitantes e mais de 73.000 empresas que podem beneficiar diretamente deste equipamento, e mais de 50 mil camas disponíveis. 
Acrescenta ainda que na Região Centro encontram-se monumentos únicos a nível mundial, e onde existe uma forte dinâmica social, cultural, religiosa, académica e empresarial que é transversal a vários setores de atividade que vão desde a agricultura, à indústria, dos serviços, ao turismo, passando pela gastronomia. Esta dinâmica consolidada e ascendente só poderá ser acompanhada por investimento público na região! 

Sabe quantos pontos perde um ciclista se não parar num STOP?

Um ciclista que passa um sinal vermelho ou um STOP arrisca-se a ficar sem 4 pontos na carta de condução ou sem a bicicleta se não for encartado. Pagar uma coima também é garantido, mas há mais… 

sexta-feira, 14 de abril de 2017

“-Depois de ‘estragarem’ a praia da Figueira, resolveram agora também ‘estragar’ a praia de Buarcos!?”

Exatamente com este título recebemos de um nosso leitor (S. S. C.) um veemnete e indignado protesto sobre o que se está a passar no areal de Buarcos. Que na verdade, e num primeiro olhar, causa ‘mossa’ à vista e indigna quem por ali passa. 
Para sabermos o que se estava a passar entrámos em contacto com José Esteves, presidente da Junta da Freguesia de Buarcos e S. Julião que, desmentindo o título, nos comunicou que a obra era da responsabilidade da Agência Portuguesa do Ambiente tendente a uma maior consolidação e proteção da orla costeira, mas também um anseio de muitos anos da instituição a que preside. 
Mais explicou que a cercadura das pedras na praia (na foto central) é tão somente para delimitar o espaço de manobração das máquinas e para a devida proteção dos banhistas. Serão retiradas aquando da conclusão das obras. E que as pedras situadas no areal junto da Avenida a caminho da Tamargueira (foto em baixo) irão ser reposicionadas a seu tempo, sendo que há a previsão das obras ficarem completas no final de junho. 
-Nós queremos é que haja mais espaço nestas praias para acolher mais gente, e não pedras!” – rematou.

O que era escusado na Páscoa figueirense!

1) O bebedouro de água avariado no Jardim durante todo o evento do Jardim da Páscoa, ali com ‘uma data’ de crianças (para além dos adultos, claro) a correr, a saltar, e consequentemente com sede! 
2) Com a cidade com um razoável movimento de visitantes, típico da época, era escusado ver-se aquele sinal, indicativo de passadeira de peões, derrubado desde 2ª feira ao fim da tarde. Uma semana inteira, ali mesmo a meia dúzia de metros da Câmara Municipal. Que até agora não viram nada! 
Era escusado!

Cortejo fúnebre do ‘defunto bacalhau’ este sábado à noite pelas ruas da cidade!

A Sociedade Filarmónica Dez de Agosto cumpre o doloroso (ou talvez não) dever de informar que o cortejo fúnebre do "defunto bacalhau" irá percorrer as ruas da cidade neste sábado, dia 15 de abril, a partir das 21h00. 
Acompanha o cortejo a Banda da Sociedade Filarmónica Paionense, o Grupo 207 da Associação de Escoteiros de Portugal, o Agrupamento 1319 dos Escuteiros Marítimos de São Pedro, elementos do Rancho Folclórico "Os Cavadores do Saltadouro", do Grupo Instrução e Sport (GIS) e da Sociedade Filarmónica Dez de Agosto. 
O orador fará intervenções nos principais pontos do cortejo: na Rua da República, no Mercado Municipal, em frente ao Casino, na Praça 8 de Maio e na Rua da Restauração, versando sobre o país, a cidade e as suas gentes, num registo crítico, atento e bem-disposto. 
A tradição do Enterro do Bacalhau, que, como refere o memorialista figueirense António Jorge Lé, "não é marca exclusiva da Figueira, mas a ela se apegou, de forma carinhosa e marcante, há largas décadas", conta com o apoio da Câmara Municipal da Figueira da Foz e da Junta de Freguesia de Buarcos e São Julião.

quinta-feira, 13 de abril de 2017

CLIQUE EM MENSAGENS ANTIGAS E CONTINUE A LER 'O PALHETAS NA FOZ'
=================================================================

Translate this newspaper for other languages

---------------------------------------------------------------------------------------------------